Home office

AS POSSIBILIDADES DE CARREIRA PARA QUEM QUER COMEÇAR EMPREENDENDO

O QUE SIGNIFICA EMPREENDER?

Empreendedorismo tem um sentido amplo, mas utilizaremos o sentido mais relacionado ao mundo do trabalho. 

Empreender trata-se da capacidade de projetar novos negócios ou de idealizar transformações inovadoras ou arriscadas em companhias ou empresas. 

Pode ser entendido também como uma vocação, aptidão ou habilidade de construir, de gerenciar e de desenvolver projetos, atividades ou negócios.

Os objetivos do empreendedor podem ser o de obter lucro, criando, desenvolvendo e gerenciando um negócio, mas também pode ser o de criar valores gerando um impacto positivo na sociedade. 

Mas, vale lembrar que o empreendedorismo pode acontecer tanto quando se cria uma nova empresa, quanto pode se manifestar em uma organização já criada. Por exemplo, quando uma empresa já consolidada resolve explorar uma nova área ou criar um novo produto, ela está empreendendo.

De qualquer forma, empreender trata-se de enxergar oportunidades e explorá-las, investindo tempo e recursos (materiais, financeiros e humanos), para resolver um problema ou suprir uma necessidade do consumidor ou da sociedade em geral.

EMPREENDEDORISMO COMO ALTERNATIVA PARA ENTRAR NO MERCADO DE TRABALHO

Entrar no mercado de trabalho tem sido um grande desafio para a maioria das pessoas, porque o emprego, da forma que conhecemos hoje, está cada vez mais escasso. E quando se trata do primeiro emprego este desafio é ainda maior, visto que muitos jovens não possuem experiência e a concorrência é muito acirrada.

Espera-se que a economia volte a crescer para que os índices de desemprego caiam, mas dificilmente a forma de contratação seguirá os modelos engessados como vimos até agora.

As constantes e rápidas mudanças que vem ocorrendo no mundo corporativo, acabaram provocando a necessidade de adotar estratégias diversificadas para se manter dinâmico e crescente. 

Adotar o trabalho no sistema de home-office é um exemplo dessas transformações, mas nem todo mundo consegue se adaptar ao “novo normal” e tendem a permanecer por mais tempo fora do mercado de trabalho.

Então o que fazer neste cenário que aparentemente não apresenta soluções para os jovens que buscam uma primeira oportunidade?

Embora pareça que o caos tenha se estabelecido, o cenário tem sido positivo para quem tem facilidade de adaptação, se movimenta para criar ou participar de espaços produtivos e alternativos e enxerga oportunidades no empreendedorismo.

Assim, muitos jovens, especialmente aqueles que estão cursando o ensino superior, estão, cada vez mais, se lançando no mundo empreendedor e não só por necessidade, embora esse seja o principal motivo, mas também por oportunidade.

Isso está ocorrendo porque, diferentemente das gerações anteriores, que buscavam estabilidade, os jovens, que fazem parte da geração Y, buscam satisfação, ou seja, realização profissional aliada a independência.

Ter a perspectiva de uma carreira profissional em uma empresa ou no serviço público está deixando de ser o sonho dos jovens brasileiros. Essa foi uma das constatações da pesquisa GEM/2019 (Global Entrepreneurship Monitor) realizada pelo IBQP (Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade) em parceria com o SEBRAE sobre o novo perfil do empreendedor brasileiro.

Segundo Guilherme Afif Domingos, presidente do SEBRAE, os jovens brasileiros estão empreendendo por entenderem que esta é uma alternativa viável para suprir sua necessidade de trabalho, além de inovar e gerar novas vagas.

Porém, “eles não empreendem somente por necessidade, estão de olho nas oportunidades do mercado, estão atendendo demandas sociais e movimentando a economia. Aliás, este resultado é um reflexo também do início da recuperação da nossa economia”, destaca Afif Domingos.

QUAL É O PERFIL DE UM EMPREENDEDOR?

Não há um perfil definido para a pessoa que empreende, pois há empreendedores dos mais diversos perfis. Porém, existem características que são semelhantes na maioria dos empreendedores e outras que são desejáveis que o empreendedor tenha para que possa tornar o processo mais fácil e consistente. 

Veja algumas delas:

  • Disposição e dedicação ao trabalho
  • Ser criativo
  • Ser proativo
  • Ter perspicácia (ser perceptivo e sensitivo)
  • Ter vontade de aprender
  • Manter-se atualizado
  • Correr riscos
  • Saber lidar com pessoas
  • Ter inteligência emocional
  • Ter profissionalismo (não confundir o pessoal com o profissional)
  • Ter empatia (saber colocar-se no lugar do outro)
  • Saber comunicar-se 
  • Saber servir

Explore as suas melhores habilidades e potencialidades e aplique-as da melhor forma possível, pois para ter sucesso é preciso oferecer o seu produto ou serviço de uma maneira atrativa e altruísta para satisfazer as necessidades dos consumidores, atendendo-os da forma mais positiva possível.Mas não desanime caso você não tenha todas essas características. Saiba que todas elas podem ser adquiridas, afinal, um dos aspectos positivos do empreendedorismo é que ele dá possibilidade de autodesenvolvimento constante.

É POSSÍVEL EMPREENDER SEM EXPERIÊNCIA?

Mesmo com a crise acentuada na economia brasileira e, consequentemente, no mercado de trabalho, cada vez mais pessoas estão apostando no empreendedorismo, pois esta tem se tornado uma boa opção de carreira para muitos brasileiros.

Abrir o próprio negócio ou buscar novos rumos e oportunidades profissionais, também é o sonho de muitos jovens. Porém, a maioria esbarra numa questão complicada e que causa dúvida: como criar um empreendimento sem ter experiência anterior?

Ser um empreendedor está ao alcance de todos, ou seja, qualquer pessoa pode iniciar um negócio independentemente da área ou da experiência, sem nenhum histórico prévio.

Mesmo que tenha riscos iniciar um negócio sem prática e sem experiência, é importante que você não deixe que seus medos e inseguranças te impeçam ou te atrapalhem no seu desenvolvimento profissional. 

Provavelmente você irá encarar algumas dificuldades, afinal, empreender exige muita responsabilidade e você passará a gerenciar seu próprio negócio, seu próprio tempo, terá o poder de decisão e precisará administrar os seus recursos financeiros.

Mas isso não será um obstáculo se você fizer um planejamento consistente de como se posicionar no mercado. 

Sabendo que empreender é oferecer um produto ou serviço que satisfaça as necessidades do mercado consumidor, certifique-se também que sua ideia será viável como solução para essas demandas ao decidir investir nela. 

Com as ações certas e muita determinação você pode se tornar um bem-sucedido dono do seu próprio negócio e pode começar a sua jornada rumo ao sucesso. Por isso, prepare-se bem, seja persistente e mantenha o foco!Confira aqui quais são os principais passos para empreender sem experiência profissional e, é claro, para ter sucesso nessa nova empreitada!

É PRECISO FAZER CURSO PARA SABER EMPREENDER?

POST 5 – É PRECISO FAZER CURSO PARA SABER EMPREENDER?

Só é possível saber e entender de forma real quais são os desafios, dificuldades, satisfação e alegrias de um empreendedor se você “sentir na pele”, ou seja, se passar pela experiência na prática.

Diz o ditado popular que “o mundo é a melhor escola” ou que “é na prática que se aprende”, assim, os melhores ensinamentos você obterá quando se lançar ao mercado.

Porém, isso não quer dizer que você não precise de conhecimentos teóricos e que o aprendizado formal seja dispensável. Muito pelo contrário. É muito importante que você se qualifique realizando bons cursos, pois eles irão proporcionar uma visão mais ampla dos processos necessários para empreender.

A qualificação é iniciada quando você cursa nível superior, mas não deve parar por aí. Existem bons cursos na aérea de empreendedorismo e áreas afins como abertura de novos negócios, compras e negociação, contabilidade básica, gestão financeira, entre outros que você pode realizar em nossa plataforma. Para saber mais clique aqui.

Tenha em mente que a teoria é muito importante para que a melhor prática seja implementada, pois a teoria só existe porque já foi testada na prática. Isso significa dizer que teoria e prática devem andar juntas.

Realizando cursos de qualificação você terá a oportunidade de aprender valiosas lições sobre experiências, técnicas e metodologias utilizadas em empresas de verdade. 

Você poderá aprender como fazer um fluxo de caixa, por exemplo, ou conhecer os processos necessários para aumentar a produtividade, métodos de precificação de produtos e serviços, etc.

Lembre-se: empreendedores que não possuem nenhum conhecimento prévio sobre gestão de negócios e de pessoas terão muito mais dificuldades para administrar seu próprio negócio.

CONHEÇA OS TERMOS MAIS UTILIZADOS NO MUNDO DO EMPREENDEDORISMO

Para empreender e estruturar o seu negócio é preciso que você saiba que existem vários termos que são utilizados no mercado de trabalho e que precisam ser melhores explicados para que você fique seguro em utilizá-los e em lidar com eles, quando houver necessidade.

Para quem está começando a entender esse modelo de negócio, é preciso estar por dentro da linguagem do empreendedorismo para estar apto, inclusive, a apresentações e negociações. Anote aí:

1. Startups

É o termo utilizado para denominar uma empresa com extremo potencial de crescimento que busca desenvolver ou aprimorar um modelo de negócio para atingir escala na distribuição do seu produto ou serviço. 

2. Coworking

É um local ou espaço de trabalho compartilhado por diversas empresas. Essa nova forma de pensar e utilizar um ambiente de trabalho é baseado numa cultura de troca de informações, ideias, conhecimento e, muitas vezes, novos negócios.

3. Empreendedorismo social

A finalidade do empreendedor, neste caso, é o de criar negócios que propõe soluções inovadoras para problemas sociais ou ambientais. Embora tenha fins lucrativos, o foco é mobilizar pessoas e trabalhar por uma causa para transformações na sociedade.

4. MEI

Microempreendedor Individual – MEI é um regime tributário criado no Brasil para formalizar uma empresa e enquadrá-la o CNPJ, com uma carga tributária reduzida – processo que facilita a abertura de empresas e legaliza a situação de profissionais autônomos e microempreendedores.

5. Aceleradora

Aceleradoras são empresas cujo objetivo principal é apoiar e investir no desenvolvimento e rápido crescimento de startups. A aceleração pode incluir apoio financeiro, mas está baseada principalmente no suporte à criação e ao desenvolvimento do negócio, com sessões de coaching e mentoring durante um período.

Conclusão

Agora você já sabe que é possível empreender como opção para se lançar no mundo do trabalho e já conheceu as características de um empreendedor. 

E sabe que precisa fazer um bom planejamento antes de começar para eliminar os riscos de seu negócio não funcionar. 

Mas não se esqueça de começar seu planejamento fazendo as seguintes perguntas:

  • Existe demanda para o meu produto/serviço?
  • Meu produto/serviço resolve as “dores” do meu público alvo?
  • Consigo oferecer um produto/serviço de forma diferenciada dos demais?

Além dessas questões é muito importante lembrar que as chances de sucesso do seu empreendimento serão maiores se você fizer o que gosta!




O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *