Curriculum memorável

Aprenda a fazer um currículo de sucesso passo a passo

Aprenda a deixar seu currículo perfeito, impossível de ser ignorado.

Cadastre-se e pegue o seu e-book agora! É grátis.

Como fazer um currículo de forma correta? Se você chegou neste artigo é porque sente dificuldade para elaborar seu documento. Afinal, disponibilizar sua qualificação profissional de forma adequada nem todos sabem fazer. Embora pareça uma tarefa simples, atrair o recrutador exige estratégias. Isto é, desde a configuração do documento até o conteúdo do material. 

Neste artigo vamos ensinar como preparar seu currículo de forma profissional. Além disso, você vai descobrir os erros mais cometidos. Inclusive, como inserir os dados na ordem certa. Em outras palavras, não basta ter um currículo, mas saber como apresentar seus dados. Confira o artigo completo!

Como fazer um currículo: aprenda a maneira correta

Como fazer um currículo de maneira correta? A menos que você seja um designer, opte pelo modelo padrão. Então, durante a criação pense na impressão também. Portanto, deixe configurado desde o início. Dessa forma, terá um modelo pronto para criar outros currículos. Veja a seguir a lista de critérios para estruturar seu documento.

  • layout branco A4;
  • margens fixas;
  • fonte preta com letras tradicionais;
  • tamanho legível;
  • espaçamento;
  • negritos para destacar pontos chaves;
  • formato PDF.

Como montar um currículo em 4 passos!

Agora chegou o momento de colocar a “mão na massa” e criar seu documento. Siga estes passos para padronizar seu modelo. Depois que entender a estrutura e sua organização facilitará na criação dos próximos. 

1. Objetivo

Após preencher seus dados pessoais no topo, descreva o objetivo em duas frases. Pois, um dos erros cometidos é colocar frases imensas. Portanto, deve ser breve, claro e persuasivo. Isto é, você deve ressaltar a sua expertise. Ou seja, aquela que causará a diferença na vaga. 

Inclusive, personalize sempre que se candidatar a uma vaga diferente. Em suma, o objetivo é o tópico que vai vender sua imagem profissional. Por isso, na hora de criar faça para despertar a atenção. Entretanto, não confunda com habilidades, porque é o recrutador que vai analisar você. 

Mesmo que tenha autoconhecimento, venda sua expertise e não as habilidades. Pois essa última, você vai mostrar durante a entrevista e não citá-las. Em outras palavras, só mencione suas habilidades, se o entrevistador perguntar. Então, um currículo atraente é aquele que foca em ações e resultados. 

2. Experiência

Neste tópico, opte por descrever as experiências na ordem cronológica inversa. Isto é, comece do emprego atual e termine com o antigo. Se já está no mesmo cargo há um bom tempo, invista nessa descrição. No entanto, algumas pessoas sentem dificuldade ou dúvidas. Principalmente, os jovens inexperientes ou com pouca atuação. 

Mas, o candidato pode mostrar como lutou, cresceu e absorveu as experiências. Por exemplo, estágio ou voluntariado. Se possível, relate seus resultados com números, porcentagem e dados para destacar sua competência. Pois, as conquistas são mais relevantes do que as responsabilidades. Ou seja, como você fez a diferença nas empresas? 

Quais metas você atingiu? Quais foram os projetos que desenvolveu e implementou? Por fim, alinhe seu currículo de acordo com as palavras-chave. Para isso, é necessário pesquisar no LinkedIn, pois é uma rede social que vai auxiliar nesta tarefa.

Formação

Neste tópico, inclua os principais dados sobre sua escolaridade. Por exemplo, escola, universidade, pós-graduação, especialização, extensão etc. Além disso, seja breve e descreva o nome da instituição, o curso, a cidade e o ano de conclusão. No entanto, o ideal é fornecer dados relevantes para a vaga. Se você tem mais de uma graduação veja se estão interligados. Mesmo que não tenha relação, pode- se agregar a vaga inclusa.

Referências

Para finalizar, inclua pelo menos 3 contatos de referência. Em relação à inclusão de portfólio ou projetos para análise, depende da área e empresa. Talvez, seja interessante aguardar a solicitação. A menos que o anúncio faça essa exigência. Caso contrário, envie o documento em anexo. Em seguida, demonstrar no corpo do e-mail, a disponibilidade para sanar possíveis dúvidas.

5 erros mais comuns na hora de montar um currículo

Na hora de montar um currículo tome cuidado para não cometer estes erros comuns. Confira a seguir o que você não deve fazer. Em seguida, coloque esses tópicos em prática. 

1. Incluir uma foto sua ou outros dados desnecessários

Se o anúncio solicitar, coloque uma foto profissional. Além da roupa adequada e maquiagem leve. Então, não esqueça de manter o fundo neutro. Em geral, vagas para vendedoras de shopping, promotoras de venda ou modelo requer fotos. Principalmente, as que exigem contato direto com o público. 

Então, fora essas condições, evite colocar fotos. Inclusive, RG, CPF, gênero, endereço completo e data de nascimento é totalmente desnecessário. Por fim, e-mails devem ter seu nome. Ou seja, nada de nome de filmes, personagens, religião, apelido etc.

2. Erros de digitação e/ou gramática

Por fim, faça correções após elaborar seu currículo. Pois, um dos erros mais comuns é esquecer de revisar. Se possível, contrate um revisor para analisar seu currículo.

3. Esquecer de incluir alguma coisa

Se está cercado de pessoas que possam ajudar, ótimo. Depois que terminar, mostre a elas e solicite um feedback. No entanto, o ideal é pedir a um mentor, amigos ou colegas que tiveram sucesso na carreira. Afinal, só quem venceu as etapas, tem autoridade para ensinar. Portanto, evite pedir opinião a quem não trabalha ou tem uma carreira estagnada. 

4. Omitir informações

Podemos encontrar outro erro que chama atenção do selecionador. Isto é, omitir informações sobre a curta permanência no emprego. Ou então, lacunas de períodos longos sem trabalhar. Isto é, se isso virar centro da entrevista, esclareça. Então, formule uma resposta coerente sem mentiras. Porque o recrutador quer avaliar se você tem um planejamento daqui em diante. 

Além de investigar a personalidade do candidato. Por exemplo, um perfil empreendedor não fica no emprego a longo prazo. Mas, isso se confirma ao conversar com o profissional. Entretanto, jamais minta porque o recrutador vai notar e te desclassificar. 

O importante não são suas falhas, nem sua forma de pensar. Mas sim, a maneira como vai lidar daqui para frente. Isto é como funciona seu modo de planejar, como reage às frustrações e adversidades. 

5. Preste atenção nas redes sociais

Se você usa redes sociais pessoais ignore esse tópico. Do contrário, é momento de refletir sobre sua conduta nelas. Por exemplo, Instagram, Facebook, Twitter etc. Ou seja, os recrutadores fazem levantamento sobre você. Por isso, cuidado com os comentários que escreve ou como reage às postagens dos outros.

Inclusive, as fotos que publica e informações que compartilha. Sem dúvida é interessante manter o perfil no modo privado quando participar de algum processo seletivo. Razão essa que muitos não têm redes sociais. 

Ou quando tem, postam como se fosse uma extensão de seu currículo. Isto é, quase não usam a rede de forma pessoal. Por fim, configure o LinkedIn para ficar idêntico ao currículo. Além disso, atualize sempre que possível.

Como fazer um currículo? Agora que já sabe a resposta é hora de criar o seu. Aproveite também para pensar nas qualificações profissionais que pode fazer. Assine o trilhas do sucesso e tenha dezenas de cursos para melhorar seu currículo.




O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *