Reportagens

Habilidades e competências profissionais, mercado de trabalho e a pandemia

Aprenda a deixar seu currículo perfeito, impossível de ser ignorado.

Cadastre-se e pegue o seu e-book agora! É grátis.

Sabemos que as mulheres foram muito impactadas pela crise da pandemia, é preciso aprender novas habilidades e competências mas especialmente as mulheres negras, que foram demitidas ou dispensadas por esse motivo.

habilidades
Habilidades e competências profissionais,

Segundo o relatório norte-americano, produzido pelo LeanIn.Org em parceria com a consultoria empresarial McKinsey, entre janeiro de 2015 e janeiro de 2020, a representação de mulheres em cargos de vice-presidente sênior havia crescido de 23% para 28%, e a representação na diretoria havia passado de 17% para 21%. Notamos, que estamos crescendo, mas sabemos do longo trajeto que ainda temos que percorrer.

Ainda, que mais de uma em cada quatro mulheres considera, que antes era impensado: mudar de carreira ou deixar definitivamente o mercado de trabalho. Com isso quem perde? Com certeza as empresas, pois vão afundar anos de um trabalho árduo no progresso em direção à diversidade de gênero.

Existem muitas diferenças entre o mercado feminino e o mundo corporativo americano para o brasileiro, mas nossa realidade não está longe, não só pelas demissões, mas também pelas duplas até triplas jornadas que temos que enfrentar diariamente por conta da pandemia, onde escolas e creches estão fechadas e o home-office está presente, além claro, de cuidar dos afazeres domésticos.

Sabemos que na crise, temos que construir oportunidade. Se as empresas fizerem investimentos significativos na construção de um local de trabalho mais flexível e empático, elas poderão reter essas profissionais mais afetadas pela crise, criando um ambiente mais igualitário e justo. Estamos em um momento muito difícil, ainda mais quando todos estamos vivenciando uma crise de saúde e um efeito devastador na economia.

Precisamos nos cuidar e nos vacinar o mais rápido possível, para que esse efeito seja minimizado e para evitarmos que a desigualdade se aprofunde ainda mais no futuro, e que todas as mulheres possam viver dignamente, seja no mercado de trabalho ou empreendendo.




O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *