Primeiro emprego

PROCESSO SELETIVO - CONHEÇA SUAS ETAPAS PARA SAIR NA FRENTE

Aprenda a deixar seu currículo perfeito, impossível de ser ignorado.

Cadastre-se e pegue o seu e-book agora! É grátis.

Você sabe por que tantos jovens são reprovados em processos seletivos para empregos?

A busca por uma colocação no mercado de trabalho tem sido muito grande por parte dos jovens e esse é um cenário que se repete aqui no Brasil e se intensifica por causa da crise econômica que o país enfrenta em função da pandemia.

De acordo com dados do IBGE, a taxa de desemprego está alta entre os jovens, que só no primeiro trimestre de 2020 atingiu 27,1%, muito acima da média nacional que foi de 12,2%.

Porém, além da falta de qualificação e experiência, uma das principais causas de muitos jovens não conseguirem sair dessa estatística é a reprovação em processos seletivos. 

Você já participou de algum processo seletivo para emprego e foi reprovado? Ou passou em alguma etapa, mas não avançou para as fases seguintes? Já teve aquela impressão de que você era apenas mais um entre centenas ou milhares de candidatos?

Saiba que isso ocorre com muita frequência e a eliminação do processo seletivo geralmente ocorre em função da falta de atenção ou de experiência do candidato quando vai prestar informações relacionadas ao seu perfil técnico ou comportamental.  

Muitos especialistas da área de recrutamento e seleção das empresas alegam perceber a grande dificuldade dos candidatos em terem uma boa atuação durante essa etapa.

Falta de clareza sobre a área que quer atuar, não saber falar sobre si, não saber se comunicar bem, demonstrar dificuldade em trabalhar em equipe, são exemplos dos erros mais comuns cometidos por quem participa de um processo seletivo.

Mas não desanime! Nesse artigo mostraremos que é possível se preparar para se destacar e sair bem nessa etapa tão temida da busca pelo emprego e conquistar seu lugar ao sol.

Entenda melhor o que é um processo seletivo e por que as empresas o utilizam

A entrada do jovem no mercado de trabalho pode acontecer por meio de um estágio, de um programa de trainee, por meio de programas do governo como o Jovem Aprendiz ou mesmo como freelancer.

E independentemente do tamanho da empresa ou do seu ramo de atuação, a escolha do melhor candidato sempre é feita por um processo seletivo, ou seja, após a aplicação de testes e entrevistas, pois é por meio dessas ferramentas que ela avalia qual candidato que mais se adequa à vaga que dispõe. 

O processo seletivo é a forma mais utilizada pelas empresas para encontrar novos talentos, porque possui etapas a serem cumpridas pelos candidatos que revelam, com maior clareza e precisão, os aspectos considerados essenciais em um candidato para que a empresa possa contratá-lo.

Mas esta forma não é a única. Existem outros mecanismos, como o recrutamento interno, externo, misto e online. Todos utilizam ferramentas e métodos diferentes, e além de terem características, riscos e benefícios diferentes, variam de acordo com o meio utilizado para buscar candidatos.

Os processos seletivos geralmente são aplicados utilizando-se estratégias que, aos olhos do candidato, são complexas, mas com o propósito de que sejam contratados, no final do processo, os melhores profissionais. Mas isso não significa que seja um bicho de sete cabeças passar por essa fase.

Por isso não há uma fórmula mágica para adivinhar o que os recrutadores irão aplicar e nem garantir que você será escolhido. Isso acontece porque os meios utilizados para seleção de candidatos estão em constante transformação.

Assim, é preciso ficar atento e não confiar somente em dicas porque existem muitos mitos sobre o assunto e também porque nem todas as dicas valem para todos os tipos de empresas.

Mas é possível ter pelo menos um bom embasamento e se preparar para ter um melhor desempenho quando for participar de algum processo seletivo, pois será melhor avaliado pelos profissionais que atuam na área de recrutamento e seleção.

Saber como ocorre um processo seletivo te ajuda a sair na frente

Conhecer quais são as fases que compõem um processo seletivo e o que acontece em cada uma delas te auxilia a ter uma resposta positiva para a tão sonhada vaga, além de ajudar a controlar a ansiedade natural por estar buscando uma colocação no mercado de trabalho pela primeira vez.

Embora nem todos os processos seletivos ocorram da mesma forma e nem tenham a mesma quantidade de etapas, é possível mapear os principais delas. 

  • Anúncio

Para que a empresa leve ao conhecimento do público que necessita preencher uma vaga para um cargo específico, ela utiliza o anúncio. O anúncio é uma declaração pública que acontece de forma direcionada, geralmente publicado em jornal, internet, ou em “fontes”. 

É feito de forma planejada e com os custos calculados, visando atingir especificamente o perfil desejado para a vaga, considerando a verba de divulgação previamente estabelecida pela empresa para esse fim. 

As empresas ou base de dados que podem disponibilizar os currículos de profissionais cadastrados são chamadas de “fontes”. Esses “bancos de currículos” podem ser da própria empresa, dos sites de empregos ou de instituições de ensino. 

Para identificarem os melhores perfis, normalmente eles padronizam seus formulários para solicitarem informações específicas dos candidatos que sejam condizentes com as vagas oferecidas.

  • Triagem

A triagem tem como objetivo analisar os currículos dos candidatos e escolher os melhores perfis para participarem da fase seguinte do processo seletivo. Essa escolha é feita baseada na identificação do candidato que possui as habilidades necessárias para o cargo oferecido.

Assim, são analisados históricos escolares, qualificações profissionais e experiências anteriores. Em média, são contatados, por telefone, de 5 a 10 candidatos para uma verificação inicial e é preciso ter cuidado e segurança ao passar as informações solicitadas para não correr o risco de ser descartado já nessa primeira fase.

  • Testes

Os testes são avaliações pelas quais os candidatos passam para que se verifique se suas habilidades são condizentes com o cargo que está sendo oferecido pela empresa. Os testes mais utilizados são dinâmicas de grupo, provas situacionais ou avaliações psicológicas, além de provas de conhecimento técnico. 

  • Dinâmicas de grupo – São atividades diversificadas aplicadas em grupo para analisar como o candidato se comporta trabalhando em equipe e se seu desempenho apresenta as competências compatíveis ao cargo pretendido. Embora as dinâmicas sejam realizadas em grupo, o selecionador observa o desempenho de cada candidato individualmente.
  • Provas situacionais – Nesse tipo de avaliação são apresentados ao candidato situações que simulam problemas relacionados ao dia a dia da empresa na realização de suas atividades, e o candidato deverá atuar como se já estivesse contratado e já fizesse parte da equipe.

Porém, quanto mais alto o cargo, menor a possibilidade de o selecionador aplicar testes como esses, pois entende-se que pessoas que ocupam postos mais altos já possuem experiências anteriores e já sabem lidar com as demandas do cargo. Geralmente esses testes são aplicados para a contratação de trainees e estagiários.

  • Avaliação psicológica – Também é comum que os avaliadores analisem aspectos da intelectualidade, personalidade e a coordenação motora do candidato. Para isso são aplicados testes psicológicos durante o processo seletivo.

Mas nem todas as empresas fazem uso desse recurso e algumas vezes se torna um meio alternativo e, nestes casos, pode ser considerado como não eliminatório, pois passa a ser apenas uma maneira de confirmar o resultado das entrevistas e visando auxiliar os selecionadores a escolher o melhor perfil.

  • Prova de conhecimento técnico – são testes mais específicos aplicados para cargos que exigem comprovação de que o candidato possui a qualificação técnica necessária para desempenhar suas funções. Esses testes podem ser realizados por meio de uma prova, que pode ser presencial ou online.

O teste técnico é um recurso aplicado para avaliar o nível de experiência do candidato em uma determinada área. Por exemplo, se a vaga for para a área de logística e que exige conhecimentos avançados de Excel ou alguma ferramenta usada na rotina do cargo a ser preenchido.

  • Entrevista

O candidato que passou pelas etapas de triagem e testes, é chamado para a entrevista, que é a etapa final do processo de seleção. A entrevista visa aprofundar as informações apresentadas no currículo e entender as intenções do candidato. 

Portanto, nessa fase o entrevistador quer saber se a vaga realmente está alinhada aos valores e objetivos de carreira do candidato. O entrevistador irá procurar obter detalhes do perfil e/ou da experiência do candidato. 

Este contato pode ocorrer com o os profissionais do RH da própria empresa ou de uma empresa de seleção e recrutamento contratado para essa finalidade. Em seguida, poderá haver uma entrevista com o líder imediato, que irá procurar identificar somente características mais específicas ligadas à sua área e à sua gestão.

  • Devolutiva ou Feedback 

O feedback é a resposta que é dada ao candidato sobre o seu desempenho e a sua situação ou classificação no processo seletivo. Por meio dessa devolutiva, o candidato tem a chance de saber quais os motivos de ele não ter sido escolhido pela empresa, se for o caso de ser desclassificado.

Apesar desse recurso ser pouco utilizado pelas empresas, é muito importante que o candidato receba essa resposta para que possa se preparar melhor para uma próxima oportunidade, procurando corrigir as falhas apresentadas. 

Quando ocorre da empresa de dar a devolutiva do processo seletivo, geralmente essa resposta é enviada por e-mail. Algumas empresas também enviam uma correspondência agradecendo pela sua participação no processo seletivo. 

Deixe seu comentário nos contando se ficou mais fácil entender as etapas pelas quais você provavelmente passará para conquistar a sua vaga no mercado de trabalho!

Se prepare e boa sorte!




O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *